4 de agosto de 1919 – Tropas romenas ocupam Budapeste e colocam fim à resistência comunista constituída com a República dos Conselhos

A imagem mostra Béla Kun discursando em Budapeste a uma multidão apinhada até mesmo em postes e prédios

Por Gustavo Seferian

Ainda que a historiografia oficial projete o fim da República dos Conselhos ao dia 1o de agosto de 1919, esse ato foi a derradeira estocada em um coração que, agonizante, ainda pulsava desde Budapeste.

O regime burocrático experimentado no país após a II Guerra Mundial acabou se amarrando a esta potente experiência, e ainda macula em muito sua memória, bastando lembrar o quanto a marca do “comunismo” é profundamente negativa no país hoje governado por Viktor Órban.

Que possa o povo húngaro, redimido das experiências políticas de cariz estalinista e neofascista, possa novamente se aglomerar – como em 1919, como em 1956! – reivindicando o novo desde a radicalidade democrática e socialista!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: